Subscreva a nossa Newsletter
Pesquisar
home > Manuais de Gestão > Planeamento e estratégia

Os 5 modos de tornar a sua empresa kinética

Índice

Introdução
Passo 1 - Criar uma nova liderança
Passo 2 - Constituir a mão-de-obra adequada
Passo 3 - Construir uma nova arquitectura organizacional
Passo 4 - Servir os clientes individualmente
Passo 5 - Antecipar-se ao mercado

Introdução

É uma realidade indesmentível: nos tempos que correm, é impossível prever o futuro. A conjuntura, as preferências dos clientes, a tecnologia, tudo se altera com demasiada rapidez para que o gestor possa analisar aprofundadamente a realidade, estabelecer planos de acção, avaliá-los e colocá-los em prática. A solução, defendem Michael Fradette e Steve Michaud, consultores da Deloitte Consulting, é construir uma empresa capaz de se adaptar muito rapidamente, uma empresa kinética. Os dois objectivos fundamentais de uma empresa kinética são extremamente ambiciosos: São cinco os modos, a serem accionados simultaneamente, para tornar uma empresa pronta para o mundo dos negócios actual.

Passo 1 - Criar uma nova liderança

Factor essencial e prévio a qualquer transformação de uma organização no sentido de a tornar mais adaptada à instabilidade é uma atitude da liderança. São os dirigentes da empresa que a transformam numa organização kinética. Para isso, terão que prosseguir cinco objectivos diferentes e complementares:

Passo 2 - Constituir a mão-de-obra adequada

Dois caminhos são possíveis quando se pretende ter uma equipa de colaboradores constituída por pessoas que compreendem, apreciam e sabem trabalhar numa empresa kinética. A organização pode contratar esta mão-de-obra já com as capacidades necessárias ou pode formar o pessoal existente para lidar com a nova realidade no mundo dos negócios. Independentemente de como foram conseguidos os recursos humanos kinéticos, um facto é indissociável desta nova forma de trabalhar. Se os colaboradores têm mais liberdade de acção e mais responsabilidade, devem também ser recompensados de forma directa pelas suas realizações, não só pelos resultados mas também pelas suas atitudes e os seus comportamentos.

Passo 3 - Construir uma nova arquitectura organizacional

Enquanto as empresas tradicionais estão concebidas de forma a maximizar a sua produtividade e eficiência, a organização das empresas kinéticas baseia-se num sistema que permita responder a cada cliente individualmente e agir ao segundo. São várias as regras a seguir:

Passo 4 - Servir os clientes individualmente

Uma das premissas essenciais na base de uma empresa kinética é que esta tem que ser capaz de servir cada cliente de forma individualizada, aumentando assim a satisfação e a lealdade deste. O modo de o fazer leva à construção de uma organização em que o cliente:

Passo 5 - Antecipar-se ao mercado

Inovar junto dos clientes individuais não é suficiente para garantir o sucesso no mundo altamente imprevisível e extremamente concorrencial dos nossos dias. É também necessário inventar permanentemente novos produtos ou serviços que ainda não foram pensados pela concorrência nem pedidos expressamente pelos clientes. Isto acontece quando um ou vários colaboradores da empresa, individualmente ou em conjunto antevê uma oportunidade no mercado, monta uma equipa para desenvolver a ideia e apresenta a solução aos colegas e à direcção. Isto só é possível numa empresa kinética, ou seja com todas as características de flexibilidade, delegação de poderes, clima cooperativo entre os colaboradores e empowerment apresentadas anteriormente. As novidades podem surgir a vários níveis: Glossário Bibliografia Referências

Autor: PME Negócios