Subscreva a nossa Newsletter
Pesquisar
home > Manuais de Gestão > Planeamento e estratégia

Como funciona a estratégia dos seis sigma

Índice

Introdução
Passo 1 - Conhecer o conceito
Passo 2 - Formar
Passo 3 - Desenvolver métodos rigorosos
Passo 4 - Treinar os colaboradores
Passo 5 - Definir processos e indicadores
Passo 6 - Escolher processos a melhorar
Passo 7 - Levar a cabo os projectos

Introdução

Foi nos anos 80, na empresa americana Motorola, confrontada com uma forte perda de competitividade dos seus produtos, que começou a implementação da estratégia dos seis sigma. Inspirada em técnicas de gestão japonesas, o objectivo é, numa primeira aproximação, conseguir diminuir o número de peças defeituosas. Isto é feito sem recorrer a nova tecnologia nem a novos trabalhadores. É tudo uma questão de gestão eficaz.

Passo 1 - Conhecer o conceito

A estratégia dos Seis Sigma é uma forma de conseguir a implementação eficaz de conceituados técnicas e princípios de qualidade. O objectivo principal desta estratégia pode ser definido de uma forma simples: conseguir zero erros em todo o desempenho da gestão na empresa. A ideia é assim obter um nível mínimo, próximo de zero, ao nível das falhas da produção. Convêm recordar que os outputs defeituosos representam perdas para a empresa a vários níveis: Apesar do Seis Sigma ser claramente uma ferramenta de gestão orientada para a qualidade, esta não implica a complexidade que acompanha sempre um processo de TQM - Total Quality Management. Para aplicar esta técnica com sucesso é necessário definir três conceitos: dois tipos de qualidade e o desperdício (waste):

Passo 2 - Formar

Qualquer melhoria de desempenho deve ter início na gestão de topo e envolve, neste primeiro passo, várias fases. A saber: Neste ponto entram em acção três séries de pessoas-chave, definidas no processo. São elas:

Passo 3 - Desenvolver métodos rigorosos

Neste passo, desenvolvem-se sistemas para estabelecer uma comunicação estreita com os parceiros de negócio: clientes. Fornecedores, e colaboradores. Isto implica a existência de métodos muito rigorosos para obter e avaliar as contribuições de todos os parceiros. Aqui são identificados quais os obstáculos para o sucesso. Estes podem dever-se Trata-se de definir os objectivos da melhoria. Ao mais alto nível da empresa, estes objectivos fundem-se com os próprios objectivos definidos para a organização como um todo, como um aumento de x% de quota de mercado ou de volume de vendas ou ainda de ROI. Ao nível operacional, um objectivo pode ser o de aumentar a produção de determinada unidade ou departamento sem redução da qualidade, entende-se. Ao nível do projecto, um objectivo pode ser também ser o aumento do output e/ou reduzir o número de pecas defeituosas. De referir que os métodos de data mining são muito úteis para identificar oportunidade de melhoria na organização. Mas qualquer gestor atento consegue descobrir quais são os pontos a melhorar.

Passo 4 - Treinar os colaboradores

Depois de identificar com precisão as necessidades de formação de cada indivíduo ou grupo de indivíduos na organização, é necessário fornecer os níveis adequados de literacia. A formação abarca as ferramentas, as técnicas mas também a filosofia dos sistemas de melhoria. Entram aqui em acção as outras categorias de pessoas-chave. A saber:

Passo 5 - Definir processos e indicadores

Define-se o quadro para a melhoria contínua de processos assim como um conjunto de indicadores para monitorar os progressos ao nível dos objectivos estratégicos e dos processos-base da gestão, entre outros.

Trata-se de medir o sistema actual. Para esse efeito é indispensável escolher quais os parâmetros a utilizar de forma a poder avaliar e medir os progressos no sentido dos objectivos definidos anteriormente. Impõe-se nesta altura uma análise descritiva dos parâmetros disponíveis para compreender bem o que eles significam.

Passo 6 - Escolher processos a melhorar

Os processos que devem ser revistos são escolhidos tanto pela gestão de topo como por pessoas ligadas ao processo a todos os níveis. A estratégia dos Seis Sigma leva à melhoria do desempenho da gestão mas esta melhoria tem que ser traduzida em resultados financeiros mensuráveis, o que implica um bom conhecimento dos constrangimentos da empresa.

Neste ponto é preciso utilizar os dados recolhidos previamente para identificar modos de eliminar a distância entre o desempenho actual e o objectivo pretendido. Para este trabalho são necessários bons conhecimentos matemáticos já que, aqui, se utilizam alguns métodos estatísticos para avaliar de forma rigorosa as discrepâncias.

Passo 7 - Levar a cabo os projectos

É a fase de implementação no terreno, quando as acções são levadas a cabo por todos aqueles a quem dizem respeito sob a supervisão dos responsáveis. Podem-se definir duas etapas: Bibliografia Referências

Autor: PME Negócios