Subscreva a nossa Newsletter
Pesquisar
home > Manuais de Gestão > Informática e Telecomunicações

Como se utiliza a Internet

Índice

Introdução
Passo 1: Como aceder à Internet
Passo 2: Como aceder a um site
Passo 3: Como utilizar as ferramentas de procura de informações
Passo 4: Como criar um directório de sites favoritos
Passo 5: Como fazer compras online
Passo 6: Como pedir ajuda
Conclusão

Introdução

A Internet é uma rede de computadores interligados que comunicam entre si através de redes de telecomunicações. A World Wide Web (normalmente confundida com a Internet) utiliza a rede da Internet para interligar os websites. A Internet oferece ainda uma variedade de outras formas de recursos de comunicação, incluindo o e-mail (correio electrónico), os grupos de discussão, entre outros.

Desde o início, a Web foi um local de pesquisa de informação para a comunidade académica, mas nos últimos anos transformou-se numa fonte de informações para todo o público em geral. As páginas da World Wide Web oferecem informações relativamente aos mais variados assuntos, desde notícias actualizadas ao minuto, a fontes de pesquisa bibliográfica (bibliotecas, universidades, etc.), a jogos online, a cursos via Internet, entre muitos outros.

A Internet é, antes de mais, uma ferramenta. O empresário não deve olhar para ela como um fim em si mesmo, ou seja, como algo que, miraculosamente, irá resolver todos os problemas, mas sim como um meio que acrescenta valor à sua empresa. Desde que bem utilizada, ela gera acréscimos de produtividade e de eficiência dado que, quer o modelo de negócio, quer a forma de funcionamento da empresa, podem ser alterados de uma forma relevante.

Passo 1: Como aceder à Internet

Para aceder à Web precisa de: Através do modem ou de qualquer placa de comunicações e do ISP, você poderá explorar toda a informação que está disponível na Web utilizando um programa de software chamado browser (pesquisador) da Web, que é instalado nos computadores dos utilizadores - os mais comuns são o Netscape Navigator e o Microsoft Internet Explorer. É o browser que permite ao cibernauta aceder aos sites que pretende, bastando para isso que digite o endereço da página pretendida

Passo 2: Como aceder a um site

No início da Web, os sites eram ainda muito rudimentares. Continham informações apenas no formato de texto e tinham designs muito pobres. Mas tudo mudou. Hoje, têm grafismos elaborados, suportam informações nos mais variados formatos, contêm material multimédia, nomeadamente imagens de vídeo, animações interactivas, sequências de sons, etc., o que gerou outro problema: nem todos os computadores têm capacidade para processar tanta informação nem possuem todo o software de suporte necessário para visualizar o conteúdo e animação dos sites.

Os endereços dos sites da Web são designados URL - Universal Resource Locator, que têm duas partes distintas: a primeira é o protocolo, que diz ao browser qual o tipo de site que está a tentar contactar (um website, um site de transferência de ficheiros, etc.) - o protocolo para comunicações na Web é o http - Hypertext Transfer Protocol; a segunda é o nome do domínio e funciona como um endereço, que termina com o código do tipo do site (opcional) e o do país de origem. Exemplos:

Passo 3: Como utilizar as ferramentas de procura de informações

Nos biliões de páginas disponíveis na Web, é difícil um cibernauta encontrar facilmente determinado tipo de informações se não tiver os endereços concretos dos sites que procura. Por isso, existem várias ferramentas de pesquisa de informações que facilitam esta árdua tarefa. Eis alguns exemplos:

Motores de busca

Os motores de busca são ferramentas de pesquisa de informações na Web, que ajudam os cibernautas a encontrar os sites que contêm as informações que eles desejam. São uma das ferramentas mais poderosas de procura de dados. Muitos deles estão incluídos em portais, como é o caso do Yahoo!, do SAPO, etc.

Os motores de busca mais populares são: Apesar de cada motor de busca registar as informações de forma diferente e funcionar de maneira ligeiramente distinta, em termos gerais, para aceder a estes e outros motores de busca e procurar informações basta seguir os passos seguintes:

Directórios

Os directórios Web são listas organizadas por categorias e subcategorias de temas que o cibernauta pode visualizar, procurando os sites que pretende e acedendo directamente a eles. São as "Páginas Amarelas" da Web; aliás, as próprias "Páginas Amarelas" (www.paginasamarelas.pt) têm um directório disponível online. Ao contrário dos motores de busca, não poderá fazer pesquisas por palavras-chave; como eles estão organizados por categorias, terá que saber em qual delas é que se insere o assunto que procura.

Depois de escolhida a categoria e/ou subcategoria, o utilizador deverá percorrê-la até encontrar o site que pretende. Para aceder a ele, basta "clicar" sobre o seu endereço com o cursor do "rato".

Exemplos de directórios Web:

Passo 4: Como criar um directório de sites favoritos

À medida que for utilizando mais a Internet, verá que há sites a que acede com maior frequência e outros cujo endereço não quer esquecer. Para aceder mais rapidamente a eles, sem ter que passar pelos motores de pesquisa ou ter que procurar onde é que escreveu determinado endereço, o Internet Explorer permite que crie um directório com uma ligação (link) directa a esses sites.

Para o fazer, siga os passos seguintes:

Passo 5: Como fazer compras online

Fazer compras sem ter que sair de casa e receber os produtos sem ter que se deslocar é uma das potencialidades mais úteis da Internet. Tipicamente, o processo de compra desenrola-se da seguinte forma:

Passo 6: Como pedir ajuda

Enquanto navega na Internet, poderá obter diversos tipos de ajuda. Há mesmo sites especializados em responder às dúvidas dos cibernautas, por exemplo o "Ask Jeeves" (www.askjeeves.com). Mas as formas de ajuda mais frequentes são:

Secção "Help"

A maioria dos sites tem uma secção de ajuda ("Help") para os visitantes. Normalmente, existe um botão localizado no topo da página ou no final dela em que poderá "clicar" para aceder ao serviço. As informações são normalmente relativas ao funcionamento da página e como aceder aos vários campos, mas podem ser ainda mais vastas; também é comum existir um serviço de atendimento personalizado em que o utilizador tem a opção de contactar os responsáveis do site via e-mail. A secção de ajuda dos portais, como o Yahoo! (www.yahoo.com), o Altavista (www.altavista.com) e o Sapo (www.sapo.pt), entre outros, é muito mais completa: está organizada por temas, por áreas de pesquisa, etc.

Secção FAQ's

A sigla FAQ significa Frequently Asked Questions, ou seja, perguntas frequentes. As FAQ's poderão estar inseridas dentro da secção de ajuda dos sites, ou serem uma secção autónoma. São uma lista de perguntas que os cibernautas colocam mais vezes, com a respectiva resposta. Desta forma, diminui-se o tempo de resposta e evita-se o contacto via e-mail cuja resposta não é, normalmente, imediata.

Conclusão

A Internet irá proporcionar ganhos de eficiência em todas as áreas da empresa desde que esse processo seja acompanhado por todos os funcionários. Porém, de nada vale preparar todos os computadores da sua empresa para acederem à Internet se os seus empregados não souberem utilizá-la. É imprescindível dar-lhes uma correcta formação e que eles se consciencializem da importância desta ferramenta no mundo actual. Pense neste projecto como um profeta que irá pregar as vantagens deste meio. Faça com que seja transmitido de forma convincente ou recrute alguém para o fazer. É muito importante que todos saibam como aceder aos sites, como encontrar informações na Internet - através de motores de busca, portais, etc. -, como fazer downloads de informação directamente para o computador, como imprimir conteúdos digitais para papel e como enviar e-mails, entre muitos outros.

Para tal, basta que mude as formas de pensar e actuar tradicionais e exija que todos adiram ao mundo digital. Seja rigoroso com isso, fornecendo-lhes a formação adequada, pois somente com uma revolução de mentalidades esta eficiência poderá dar frutos. Exemplo: com um sistema de e-mail, quando solicitar à sua secretária uma reunião, para a parte da tarde de todos os directores, a ela bastará enviar um e-mail colectivo, com "aviso de recepção" a solicitar a presença e, caso contrário, a indicar a razão. Simples? Tão simples que poderá ser o director a fazer isso... Insista nas comunicações internas por e-mail. Poupa papel, custos e demoras. Uma newsletter interna custará pouco e aliás, será realizada e distribuída apenas em formato digital. Mas atenção: estamos a falar de novas tecnologias que o poderão ajudar a melhorar aquilo que faz bem. O seu modelo de negócios deverá manter-se.

Glossário Bibliografia Referências

Autor: Portal Executivo